NotíciasNovidades Unlock, tecnologias e tendências

A Quarta Revolução Industrial começou e vai impactar todos nós

A Quarta Revolução Industrial já está acontecendo. Na primeira foi o motor a vapor, que fez os homens deixarem de usar animais para produzir força. Depois, vieram a eletricidade e a produção em massa, que produziram um salto de bem estar e de conforto para a sociedade. Os microprocessadores e a computação trouxeram a terceira revolução e um novo salto de eficiência e produtividade. Agora é a vez da Internet da Coisas, da impressão 3D, da engenharia genética, da inteligência artificial, dos veículos autônomos, da robótica e das máquinas que aprendem.

No livro The Fourth Industrial Revolution, lançado no início de 2016, o alemão Klaus Schwab, fundador do Fórum Econômico Mundial, mostra que a marca desta nova revolução é a fusão de tecnologias que começa a borrar as fronteiras entre o físico, o biológico e o digital, trazendo desafios para todos os negócios e abrindo oportunidades inéditas para a inovação.

Schwab nos mostra que em cada revolução industrial uma inovação-chave serviu como fagulha para que ela ocorresse. Na terceira, por exemplo, foi o microchip. Agora, a inovação que impulsiona a quarta revolução é a nuvem.

Só a infraestrutura virtual de computadores será capaz de sustentar o processamento de dados que as novas tecnologias exigem. Só a nuvem pode oferecer a agilidade e a velocidade que as empresas precisam para competir nesse novo cenário de inovação. Graças ao poder da nuvem, por exemplo, é possível fazer em semanas análises genéticas que antes levavam mais de um ano. Imagine os ganhos que isso proporcionará na área da saúde.

Para as empresas, a Quarta Revolução Industrial abre um novo espaço para a inovação. O processo de adaptação às novas tecnologias, dentro dos muros corporativos, é a Transformação Digital. É por meio dela que todas as empresas se tornarão empresas digitais.

Por meio de sistemas inteligentes, construídos na nuvem, será possível desenhar uma série de novos modelos de negócios, lançar produtos e criar serviços mais personalizados e capazes de encantar clientes. Esses sistemas também permitirão que as empresas recriem seus processos, ganhando eficiência e produtividade.

Podemos imaginar pelo menos quatro pilares em que a Transformação Digital poderá auxiliar empresas a crescer e prosperar durante a Quarta Revolução Industrial.

• Engajar clientes – Vale ver o uso que o Palmeiras faz de um CRM online para mapear o comportamento de seus torcedores e atrair multidões para seu estádio.

• Transformar produtos – A ThyssenKrupp agora usa a Internet das Coisas em seus elevadores para contar a seus clientes em quais andares as máquinas param mais e assim economizar energia e custos de manutenção.

• Otimizar operações – O canal Gloob, da Globosat, adotou uma tecnologia de distribuição de conteúdo de vídeo na nuvem para ganhar eficiência e segurança na venda de seus programas.

• Engajar funcionários – Com o uso de Skype, a Infraero conectou 6.000 funcionários espalhados por 60 aeroportos do país e obteve ganhos de colaboração e eficiência na comunicação.

A Transformação Digital é a chave para um novo salto de eficiência e produtividade das empresas e abre infinitas novas oportunidades para que novos negócios sejam inventados. Cada um de nós será definitivamente impactado por esses acontecimentos. Meu convite é para sermos protagonistas dessa transformação.

Fonte:Linkedin - Paula Bellizia

Unlock Sistemas